Aos Pés da Rua Spring


Jeffersonville, Indiana, 11 de Junho de 1933


Na conclusão do reavivamento em tenda, houve várias centenas de convertidos que desejaram ser batizados
no Nome do Senhor Jesus Cristo pelo jovem pregador, Billy Branham.
Ele era um jovem local, de apenas vinte e quatro anos de idade, e nas duas semanas de campanha em
Jeffersonville (a sua primeira) havia atraído bastante atenção. Grandes multidões havia se comprimido no culto a
cada noite.
A maioria daqueles que haviam atendido as reuniões agora se reuniram para o batismo ao norte da margem
do Rio Ohio, direto onde a Rua Spring se inclinava para se encontrar à beira dágua. Hope Brumback, a moça que
algum dia se casaria com o irmão Billy, estava tirando fotos dos seus amigos enquanto eles eram batizados. Uma
pequena casa flutuante achatada estava parcialmente encalhada próximo, e um assoalho unia seu convés à terra.
Isso estava sendo usado como uma sala de troca por alguns dos candidatos ao batismo.
Às duas horas da tarde, o irmão Billy estava parado com água até a cintura com a 17ª pessoa. Na costa,
cabeças estavam inclinadas em oração. Sua voz podia ser ouvida claramente enquanto ele levantou sua mão e
começou a orar: “Pai, enquanto eu batizo este rapaz com água, que Tu possas batizá-lo com o Espírito Santo”.
Houve uma pausa. Ela prosseguiu por tempo suficiente para que as pessoas começassem a levantar suas
cabeças, curiosas para ver o que estava causando a demora.
Na água, os olhos do jovem pregador estavam focalizados no céu para oeste e para o que parecia ser uma
estrela, aproximando-se rapidamente. O céu estava agitado em seu rastro, e enquanto isto aumentava próximo de
onde as pessoas estavam paradas, elas puderam ver um tom esverdeado ao girar uma massa de luz. Ela finalmente
parou, flutuando sobre os dois na água e agitando a superfície lisa do rio em encrespadas ondas.
Algumas mulheres que observavam da costa desmaiaram. Alguns gritaram. Outros fugiram.
Aqueles mais próximos da margem ouviram uma voz dizendo: “Como João Batista foi enviado para
precursar a primeira vinda de Cristo, tua mensagem precursará Sua segunda vinda”.
O fenômeno durou um minuto, e então desapareceu para dentro dos céus da mesma forma que isto veio,
deixando as águas calmas outra vez. O irmão Billy continuou a batizar as pessoas.
(Fonte: Revista “Only Believe” Volume 6, nº. 2, de Junho de 1993; pg 15).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ola, Obrigado por comentar, Volte Sempre!!

Regras:
- Não serão aceitos comentários contendo: palavrões, ofensas, ou qualquer tipo de discriminação a pessoas ou a religiões!
- Não publicamos criticas negativas de "anônimos"! Para criticar, identifique-se!
- Os comentários serão respondidos aqui mesmo!

Deus abençoe!!

>